sexta-feira, 26 de setembro de 2008

APENAS UM INSTANTE

Às vezes o coração deseja ardentemente a solidão por instantes
apenas e tão-somente para ficar consigo mesmo buscando su'alma,
sentindo suas batidas cadenciadas e sonhando com o silêncio e a paz
-
Em momentos assim ele anseia a placidez dos campos e a ternura
que parece florir das àrvores, dos pássaros e das águas brandas,
de modo a deixar que a candura da paisagem suavize as dores da vida
-
Mas são apenas súbitos interlúdios realmente passageiros, como o flash,
que se vão após obtidos seus benefícios só pelo coração perceptíveis
pois da outra metade do amor, tão premente, ele jamais pode prescindir.

2 comentários:

Papoila disse...

Gilbamar.
Obrigada pela visita ao campo!
Adoro as quatro estações de Vivaldi, que toca ao fundo.
Belíssima prosa poética da busca do silêncio que nos fala.
Magnífica foto!
Beijos

Ana S. disse...

Oi Gilbamar
A vida é feita de pequenos momentos. Às vezes dá vontade de ficar só mas só quando não temos quem amamos por perto :)
Beijos