terça-feira, 9 de junho de 2009

ESSAS COISAS DA VIDA



Se o estudante soubesse
a importância do saber
talvez ele não tivesse
dificuldade em vencer

Sopra uma brisa serena
na noite esplendorosa
e afaga a linda morena
que requebra cavilosa

O mendigo sofre tanto
neste mundo tenebroso
que a soma do seu pranto
é um rio caudaloso

Perder é sempre um trauma
para qualquer ser humano
é algo que tira a calma
e deixa o homem insano

Vi um jovem sem braços
com os pés fazer carrinho
na régua e no compasso
e tão perfeito o brinquedinho

10 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO AMIGO... BELÍSSIMO POEMA... BEIJINHOS DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

disse...

Gilbamar, amigo poeta,

Sempre entro em seu blog mas não sei como fazer comentários, mas hoje acho que consegui. Na vida temos muitas coisas a observar e por sermos poetas temos que nos irmanar e denunciar o que está errado e elogiar o que está bom. Fique com Deus!
TkNeumann

Anne Lieri disse...

Gil,triste e muita linda sua poesia!Abraços,

Úrsula Avner disse...

Meu caro Gilbamar, que beleza de poema numa escrita reflexiva , de tema social profundo e que foi por ti ornamentada com lindos versos ! Obrigada por seu carinho sempre presente em meu cantinho. Um abraço.

Marina Melow - Papo Contemporâneo disse...

Que lindo o texto, nos faz refletir bastante sobre AS COISAS DA VIDA.

Abraços.

Ana Maria disse...

Lindíssimo poema!
Tenha uma noite iluminada por Deus.
Beijinhos!

Gabiprog disse...

Tropiezos y zancadillas, que alimenten la experiencia y no el desaliento.

Un abrazo.

Giane disse...

Amigo Gilbamar;

Só Você para em versos romantizar as dificuldades da Vida e seus processos...

Beijos mil!!!

•.¸¸.ஐBruneLLa França disse...

Gilbamar, é um deleite encontrar tuas composições, sempre belas, sempre emocionam!
Beijos e borboleteios

Ana Martins disse...

Muito lindo Gilbamar!

Beijinhos,
Ana Martins