terça-feira, 5 de abril de 2011

XERETANDO

Eu desenho arco-íris
em qualquer céu azulado
tudo multicolorido
no espaço encantado
repinto anjos dançando
alguns arcanjos bailando
nesse cenário nublado

As palavras são meu mundo
com elas faço magia
torcendo o rabo da porca
pra curá-la da azia
desafiando a contra-mão
vou direto ao coração
ao lado da confraria

Como domador de leão
vou dominando poemas
tentando poesias lindas
enquanto procuro temas
querendo um mundo melhor
do universo tendo dó
cultuo os melhores lemas

Tenho abraço sincero
o sorriso é multiplicado
eu amo toda beleza
meu sentimento é dobrado
leio romances contrito
creio sim no Deus bendito
amo e também sou amado

As cores me acompanham
aonde quer que eu sigo
quando mostro meus desenhos
nunca minto quando digo
se pinto sol encantado
jamais perc'o rebolado
'inda mais se estou contigo

Muitos anjos engraçados
povoam meu universo
digo com sinceridade
pra gente ruim eu não rezo
sendo ele criminoso
assaltante hororroso
tem meu desprezo,confesso

Meu cordel é esculhambado
não tem pé nem tem cabeça
parece sol apagado
na segunda ou na terça
mas se quiser fazer melhor
eu lhe digo não tenha dó
você cresça e apareça

Sou assim bem humorado
um cara que faz poesia
procurando a qualidade
nos moldes da alegria
fico longo da tristeza
me aconchego na beleza
para ter vida sadia

Escrevi por brincadeira
cordel dá esse caminho
tal qual pássaro voando
doido pra chegar ao ninho
então por favor não queira
achar rastro de poeira
onde coloquei carinho

Gilbamar de Oliveira Bezerra

2 comentários:

Alexandre Moisés Mendonça e Araujo disse...

Parabéns, meu amigo poeta!
Gostei muito da "Xeretando"
Abraço!

Ana Martins disse...

Ficou lindo Gilbamar, ao ler até parecia que estava a cantar!

Beijinho,
Ana Martins