sexta-feira, 14 de março de 2008

QUADRINHAS DOS BICHOS

O GALO

O galo que canta ao amanhecer
e cisca fagueiro atrás da galinha
é o mesmo que logo vai morrer
ensangüentado na areia da rinha


O ZANGÃO

Nos braços reais ele goza e perece
partido ao meio, espalhado no chão
é pouco o momento que o enternece
eis a breve história do pobre zangão


A MARIPOSA

E a mariposa, encantada com a luz,
já nasce buscando aparecer
é o interesse no brilho que a conduz
sendo isso mesmo que a faz morrer


A MOSCA

A mosca, bicho de aspecto nojento
de tantas enfermidades transmissor,
tem ínfimo viver, um reles momento
e 24 horas para morrer sem dor

Um comentário:

saulo disse...

Olá Gibamar! As suas Crônicas e poesias são bem legais.
Valeu e até mais.
Visite o meu blog também.
saul.blog.terra.com.br