terça-feira, 17 de junho de 2008

SIM AO AMOR


A grande felicidade de viver não é somente o ser, mas o poder, o querer, o agir, o fazer, o decidir. Que é a existência se não apenas as conquistas diárias, as batalhas vencidas, os empreendimentos encetados? Vale realmente a pena viver quando somos guiados pelo sorriso e levados pelo nobre sentimento da paz. Não à violência, não à devastação das nossas matas e mananciais, não à injustiça, não à corrupção, não à inveja, não à maldade, não à fome no mundo, são esses slogans e tantos outros semelhantes que devemos gritar para todo mundo ouvir. E SIM À VIDA, À FRATERNIDADE, AO AMOR! SIM, AO AMOR!

Um comentário:

Eva Gomes disse...

Poeta querido, você é o que se pode chamar de poeta do mundo, poeta universal, pela preocupação com o todo que realmente importa no mundo: amor, natureza, próximo, paz! Luz Gilbamar, muita luz nesse caminhar. Beijo fraterno, Eva