sexta-feira, 25 de julho de 2008

SUSPIROS DE AMOR NO AR



Ardem suspiros de amor no ar,
densas ondas de visível ardor
ondulando no doce esboçar,
tantos corpos em ardente fragor

Solfejam arquejantes ao luar
sussurros de desmedido langor,
ardem suspiros de amor no ar
densas ondas de visível ardor

Cálido embate sem vencedor,
um súbito, breve esvoaçar,
fugaz momento, frenesi, amor,
a brisa silente se põe a escutar:
ardem suspiros de amor no ar

2 comentários:

ROSAMARO disse...

MEU QUERIDO AMIGO,VISITANDO SEU BLOG,ESTOU ME DEPARANDO COM PRECIOSAS JÓIAS,ESCRITAS MARAVILHOSAS.VOCÊ É UMA PESSOA ILUMINADA.TUDO DE BOM PRA VOCÊ.QUE DEUS LHE ABENÇOE. BEIJOS .

Ana Kaddja disse...

"fugaz momento, frenesi, amor,
a brisa silente se põe a escutar:
ardem suspiros de amor no ar"

Me embriago com suas poesias.
Te amo meu amor!