quinta-feira, 20 de novembro de 2008

O AMOR E O CRISTAL


Se bem um encanto, o amor lembra o cristal,
posto que frágeis e fácil se despedaçam;
perecendo o sentimento é o fim do casal,
fragmentos da fina peça não se colam
¨¨
Quebrando, vira pó o fino material,
impossível tê-lo puro como antes;
se dessa forma acaba o belo cristal,
evapora-se o amor em vôos rasantes
*
Tênue é a fronteira a limitar o ódio e o amor,
e o que era só felicidade se faz dor;
no mesmo diapasão fenece o cristal
+
Em milhares de cacos se transformando,
quebrado vai como água derramando
e, como outrora, não voltará a ser igual

32 comentários:

Marinel disse...

Es que los sentimientos profundos y hermosos pueden ser tan frágiles como el cristal.Y como este, hacerse añicos, mil pedazos que se esparcen llenándolo todo, abarcándolo todo, hasta que después de mirarlos fijamente, nos decidimos a recogerlos y tirarlos...
El amor o el odio no se tiran...el primero lo dejamos aparcado en una dulce habitación en espera alegre.El segundo lo mantenemos alerta por si el amor no puede salir...
Tanto uno como el otro, son frágiles, tan frágiles como el cristal...
Gilbamar,¡me encantan los tulipanes! es mi flor favorita y de suaves colores...preciosa foto y hermoso poema, tan delicado como el cristal, como los mismos sentimientos...
Un abrazo y un beso.

Adrisol disse...

hola gilbamar!!!!!
hermoso tu poema.........
el amor no debería ser frágil como el cristal, si es amor verdadero!!
pero si lo es y se rompe en tantos pedazos,por mas que los unas,jamás volverán a quedar igual que antes.........muy parecido a los sentimientos....
gracias y un abrazo

Hermínia Nadais disse...

Poema maravilhoso, cheio de sentimentos profundos. Abraço

•.¸¸.ஐBruneLLa Wyvern disse...

Linda e profunda relação que teceste entreo amor e o cristal!
Beijos e borboleteios...

paula barros disse...

Sábia comparação. Depois de partido, cacos espalhados, pedaços esfarelados, mágoas, decepções, o amor nunca será o mesmo.

Um texto inteligente e que me fez refletir.

abraços

Agulheta disse...

Gilbamar. Uma bela comparação do amor e do cristal,cada um parte,fica com grandes estilhaços,mas que guardam fridas e pensamentos.
Beijinho fica bem

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Pofundo e suave.
Cristal quando quebra é impossível juntar os cacos. beijos

BC disse...

Gostei da poesia mas achei triste.
Espero que isto seja só ficção poética amigo!!!
Abraço
Isabel

LOURO disse...

Olá Amigo Gilbamar...Lindíssimo Soneto... Gostei ... Parabéns...
Um abraço,
Lourenço

JOICE WORM disse...

DE pensar que sempre chamei aos meus amigos do blog de "meus cristais"... Acho que é porque sempre me senti amada, Gil.

Christi Xavier disse...

Muito sublime. Parabéns, tem alma pra em tudo que escreve.

Grande beijo,

Christi.

krystyna disse...

Hi Gilbamar!
Your poem if I correct understand/translator is not perfect/
shows how precious is love. Love needs to be deal in a special way.
This beautiful pic shows what your words painted.
Amazing!

krystyna disse...

Your English is perfect.
My English is more than bad.
I only study by myself. I need school.
I'm from Poland.
Your books are in your native language only?
I'm sure they are beautiful.


My best wishes to you and to your family!

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Gilbamar, maravilhoso Soneto ... O Amor é lindo, mas muito frágil ... Sublime, Amigo !!!
Beijinhos de carinho e ternura,
Fernandinha

Adolfo Payés disse...

Saludos un abrazo vengo de visita y he leído tus poemas que me han gustado mucho, claro con mi poca comprensivo del portugués pero no es difícil leerlo, en fin por aquí dejándote mi opinión y llevarme tu blog a enlazarlo al mio para poder visitarte con mas frecuencia saludos fraternos un abrazo

Átila Siqueira. disse...

Belas palavras, meu amigo, gostei muito de ler seu post.

Peço desculpas pela pressa e pela demora em aparecer, mas é que ando por demais atarefado.

Um grande abraço,
Átila Siqueira.

Peter Pan disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Peter Pan disse...

Talentoso e Brilhante Amigo:
Peço desculpa.
O meu comentário devia ser direccionado ao seu aspecto masculino, amigo genial.
As minhas desculpas.

Abraço forte de respeito e estima.
Sempre a apreciar o que faz e faz bem.
o Amigo sincero.

peter pan

Desculpe, o equívoco, depois de ter efectuado o meu comentário, FANTÁSTICO e talentoso AMIGO!
DESCULPE! Abraço.

Raquel El-Bachá disse...

Lindo poema. Tanto o amor quanto a confiança que se tem quando se ama são como cristal. Depois de despedaçados, não há mais como refazê-los.
Beijos.

Giane disse...

Querido Gilbamar;

Certas coisas, uma vez quebradas, mesmo coladas, ficam com marcas para lembrar que já perfeitas não voltam a ser jamais...

Beijos mil e agradeço tanto carinho!!!

Serena Flor disse...

Bela e sábia comparação meu amigo,
realmente depois que se quebra o encanto e o cristalino se torna opaco, nada mais volta a ser como era antes. Sábia comparação!
Um dia cristalino pra você! Beijos.
Serena.

gaia56 disse...

precioso poema. El amor tiene tqantos trajes peor siempre es uno.
Beijos.

Verdinha disse...

Olá Gilbamar,

Enviei-lhe um comentário mas parece que houve uma falha e não seguiu. Vou tentar escrever de novo o que me saiu das mãos há pouco. Se, por acaso, receber 2 comentários meus, então pode eliminar um !
Vim para agradecer a sua visita ao meu cantinho verde e vim descobri aqui também a cor verde, cor da esperança e da natureza e juntamente com ela descobri belas imagens e palavras muitos bonitas.
Esta comparação entre o amor e o cristal é interessante e atrevo-me a acrescentar algo às suas palavras : quando o amor é transparente como o cristal, então é um amor puro e duradouro !
Beijinhos verdinhos

El corazón de Atalanta disse...

no pude entender mucho pero te dejo un abrazo

Isa disse...

Curiosamente o Amor é isso mesmo!
Amigo,tem k ser de tal modo forte,
sublime e especial para permanecer vivo. Para ñ quebrar.
Um abraço.
Adorei o Soneto.
isa

Jacinta Dantas disse...

É...
cristal, quando se quebra, leva nos cacos que sobram, todo o encantamento, a beleza e, antes que os cacos cristalizem-se no coração, o melhor mesmo é se afastar, se reconstruir por dentro à espera de um amor, novinho e cheio de novidades.
Um abraço

Peter Pan disse...

Fantástico e Talentoso Amigo:
Fui eu que eliminei o comentário por me parecer desrespeitador e inconveniente.
Peço-lhe desculpa, mas tinha que o fazer: era inconveniente e despropositado.
Sempre a admirar o que faz.
Por favor, compreenda que foi sem intençao.

Abraço de imenso respeito e consideração por si e pelo que escreve admiravel e fantasticamente.
Com sinceridade.

peter pan

Desculpe, Brilhante Amigo!

EU MULHER disse...

Meu querido, você como sempre tão sábio. Eu te amo meu amor!


Bjus

Gabiprog disse...

Fronteras entre amor y odio a veces tienen alambradas envenenadas.

Un abrazo

tossan disse...

É impossível te-lo, evapora... Muito bonito Gilbamar. Abraço

mundo azul disse...

...sim!
Cristais quebrados, não adianta tentar colar...


Muito lindo o seu poema Gilbamar!


Beijos de luz e o meu carinho...

Leila disse...

Bravos!!!Lindo poema Gilbamar.
A fragilidade do amor tal qual a do cristal...uma vez quebrados, o que resta é tão somente saudade.
Amei. Parabéns!