sábado, 21 de fevereiro de 2009

ORA, AS ESTRELAS!


Gosto de perscrutar as estrelas e ficar imaginando o que poderia estar acontecendo em qualquer delas nesses momentos de contemplação e platonismo. É quando, então, mil possibilidades vão se aglomerando no pensamento, conjeturas ainda mais intermitentes porque resultante da fascinação que esses iluminados astros me exercem. Voltado ao instante de suspiros e sussurros da alma, vou-me deixando levar pelas horas, no silêncio ou sob o burburinho, os olhos passeando de uma estrela para outra e quase me pego a contá-las como faria uma criança encantada com os seus mistérios e distanciamento.
Na minha infância, longe da TV e quando ainda a globalização não fazia parte do nosso cotidiano, os adultos nos advertiam para não contar estrelas apontando para elas pois nasceriam verrugas nos dedos. Naturalmente isso nos intimidava sobremaneira e não ousávamos de jeito nenhum, nem às escondida, contradizer e enfrentar o conselho. Então, temerosos, embora nunca nos dissessem como as verrugas surgiriam nem porque tal esquisitice poderia acontecer, agíamos conforme o estabelecido. Contudo, não explicavam como as estrelas saberiam que havíamos levantado o dedo indicador na sua direção nem o que havia de absurdo em contá-las com o dedo em riste. Mas nessa época nem pensávamos em questionar orientações de gente "grande", seguíamos à risca a orientação cheios de medo e respeito. Aliás, tais superstições eram passadas de geração em geração mesmo que ninguém soubesse explicar nada sobre o assunto. Simplesmente jogava a bola para a garotada e esperava, certamente, que esses temores simplórios continuassem sem se dar ao trabalho de fazer objeções.
Há tanto romantismo nas estrelas quanto num belo luar, temos que reconhecer. Aquelas parecem fosforecer no escuro celeste como vagalumes em intenso frenesi, este difunde sua beleza como uma linda mulher que passa e deixa o rastro de sua magnitude. Tais fenômenos da natureza fazem um bem enorme aos olhos e ao coração, deleitando-nos, conduzindo-nos aos devaneios. Será por que nos é impossível deles nos aproximar? Talvez seja assim mesmo, tudo que se mostra inatingível atrai nossa atenção e nos faz sonhar com a remota possibilidade de chegar o mais próximo possível e, em havendo circunstâncias favoráveis, até mesmo tocar e sentir que é de verdade, palpável.
Deve ser esse o motivo da atração irresistível que acalento pelas estrelas. E talvez explique o quanto sou fascinado pela impossibilidade de qualquer aproximação.Os astrônomos têm pelas estrelas um olhar técnico, científico e pragmático. Nós outros, no entanto, as vemos com os iludidos olhos do coração. O mistério sempre conquistou nossa alma enlouquecida pelo brilho do impossível. É, presumo, em razão da ânsia por novos e desconhecidos rumos, por encontrar o que está bem além de nossa imaginação. Pois certamente o amanhã, ainda distante, faz o coração bater muito mais descontrolado ante o anelo de atingí-lo do que o hoje. Este já está à mão, pode ser apalpado e vivido, aquele permanece uma fria e indecifrável incógnita, página em branco, livro hermeticamente fechado,momento oculto, novidade a ser descoberta. Provavelmente as estrelas são como o amanhã que ainda não chegou.

24 comentários:

©hannibal disse...

Saludos mi querido AMIGO..
un gran abrazo desde Costa Rica.

Hannibal

Van disse...

Nas estrelas é que se refletem nossos sonhos, nossas imagem, a imagem das pessoas que a gente espera, a saudade que nos aflige, e toda esperança que não acaba jamais.

http://xcafedamadrugadax.blogspot.com

Giane disse...

Amigo Gilbamar;

Algo interessante(e técnico)sobre as
estrelas: a maioria já se "apagou" e o que vemos, são luzes antigas ou "reflexos de estrelas mortas", cujo brilho, devido a velocidade da luz, ainda percorre a grande distância que delas nos separam.
Veja só, mesmo mortas, o belíssimo reflexo delas ainda existe...
Dá o que pensar, não é mesmo?

Beijos mil e ótimo carnaval para Você e a Ana!!!

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO GILBAMAR, ADOREI A TUA CRÓNICA... PARABÉNS ESTÁ SUBLIME!!!
UM GRANDE ABRAÇO DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

Agulheta disse...

Gibalmar!Gosto bastante das estrelas,e o mistério que tem as mesmas,eu por vezes olha para uma que digo que é minha)mas sinto força só de olhar,o texto magnifico.
Beijinho de amizade para o casal?bom carnaval.

Lisa

Multiolhares disse...

Tudo o que é desconhecido,que não podemos tocar nos faz querer estar mais perto, quando não podemos ter uma estrela sonhamos com ela
beijinhos

Luiz Caio disse...

Olá Gilbamar! Como vai?

Os poetas e os amantes, falam o idioma das estrelas, e da lua, e do sol... E das flores! Os poetas e os amantes, olham a vida de outra forma!

TENHA UM ÓTIMO FINAL DE SEMANA
PROLONGADO!

Adrisol disse...

hola gilbamar!!!!!!!

que inspiradoras son las estrellas!!!!
cuántos poemas en su nombre.......
un gran abrazo, amigo

Ana Maria disse...

As estrela cintilam nossos sonhos.
Um domingo glorioso.
Beijinhos de luz!

tossan disse...

Belo texto poético! Abraço e bons feriados.

PRATO DE VERÃO
Pitadas de sal
nas moças fritas da praia...
Cardápio do sol.

Demétrio Sena

FERNANDA-ASTROFLAX disse...

QUERIDO GILBAMAR, VIM RELER-TE E AINDA ADOREI MAIS A TUA CRÓNICA... SABEDORIA MEU AMIGO... UM GRANDE ABRAÇO DE CARINHPO E TERNURA, FERNANDINHA

Saara Senna disse...

Olá Gilbamar,

As estrelas e seus mistérios!!
As vezes nos faz sonhar, as vezes nos faz chorar, as vezes nos faz lembrar, enfim... ficamos mais sensíveis diante das estrelas.

Beijo grande :)

Caperucita disse...

Has dejado el blog precioso, me parece muy relajante el paisaje.
Buen comienzo de semana amigo.
Besos.

Marysol disse...

Hermosa crónica sobre las estrellas, querido Gilbamar...Totamente de acuerdo contigo, las estrellas son el preludio del mañana.
Besos

Sônia Brandão disse...

Lembrei-me da minha infância. Uma das minhas distrações era deitar na grama e ficar observando as estrelas e fantasiando.
Abraços.

Gabiprog disse...

Indican un camino en la oscuridad al navegante, un sendero para los mejores sueños.
Que lo moderno no acabe con su magia.

Un abrazo!

cynthia disse...

Que bello.. que inspiración...
Que tengas una hermosa semana..
cariños.

Cleo disse...

Os sonhos estão nas estrelas, há que se buscá-las, certo.
Beijos carinhosos, carnavalescos.
Cleo

Papoila disse...

Querido Amigo:
Uma crónica encantadora que relata o fascínio natural pelas mil luzes do infinito nesse encanto mágico das noites estreladas...
Lindo texto!
Beijos

La Gata Coqueta disse...

Que pareja de enamorados no mira hacía las estrella en la noche y le pide algún deseo...

No es posible que eso no ocurra en algún momento de la vida cuando se es más feliz y en otros que no siendo tan excesivamente emotivo, se siente una necesidad perentoria de soñar e imaginar, al igual que pasa con el mar y su lejanía, a mi por lo menos me sucede y me hace sentir muy gratificada al contemplarlo extasiada el reflejo de la luna en sus aguas.

Hay algo más lindo que una cena a la luz de la luna llena acompañados por unas simples velas y al final recostarse contra el respaldo del asiento y mirar a las estrellas... y para más, estar oyendo el susurro de las olas de la playa al borde de las mesas...

Eso es inigualable siempre que se este predispuesto y no enfadado por supuesto y todo es mágico.

Y ese sitio existe, a muchos kilómetros donde de vez en vez nos perdemos.

Un abrazo como muestra de mi afecto.

Alma Nua disse...

...e Olavo Bilac
as ouvia, não?

logo,
estrelas encantam a todos,
mas em especial as almas
dos poetas.

linda crônica.

bjus

Mai disse...

Estrelas inspiram...
Mistérios instigam...

Poemas vem de um e outro.

Abraços,

Mai

ICH LÍEBE DÍCH-1 disse...

O poeta
apesar de estar rodeado de seres
é sempre triste....
apesar disso consegue por irônia
inspirar os apaixonados.....
Amo o que escreves....me toca, fundo ao coração...
Beijos na alma....
Dina

LuNa... disse...

Gracias por esas
palabras dulces querido amigo
un placer tenerle conmigo
un beso inmenso
LuNa.