terça-feira, 3 de março de 2009

TRADUÇÃO DO MEU SONETO

Blowing in the wind...


It was easy to let myself go with the wind
and permit a flower to seduced me,
but saying good-bye to it
it's like making all my happiness disappear.

And in that so disconcerting ending,
I remembered about that hummingbird without a garden
that spreads it's kisses all around
that unique and lost field of jasmine.

Musing adrift and amazed then,
I flickered without route, thorn flag,
reached by the force of a harpoon.

Spinning around the falling blue skies,
a flame perishing, put out,
as that flower that never flowered.

Another great poem by Gilbamar. A Brazilian poet who has incredible poems and chronicles published on his blog - Gilbamar - Chronicles and Poetry . Please visit him to read more about him and all those lovely poems. He's got the translation button on his page so you can enjoy your reading in your own language.

Translation by Vanessa G.


DEIXEI-ME LEVAR PELA BRISA

Foi fácil deixar-me guiar pelo vento

e permitir que uma flor me seduzisse,

mas no gelo do adeus se foi o alento,

como se a alegria em mim sumisse


E nesse desenlace tão desconcertante,
eu lembrava esse beija-flor sem jardim
que espalha o seu beijo a todo instante
no único e perdido campo de jasmim

Devaneando sem rumo, pasmo, então,
tremulei sem rota, bandeira rasgada,
atingida pela força de um arpão

Rodopiando pelo céu azul a cair,
chama fraca perecendo, apagada,
como essa flor que jamais chegou a florir


A minha amiga Vanessa, do blog Vanilla Lavender Blog, que reside atualmente nos EUA, tendo gostado do meu soneto acima, solicitou-me autorização para traduzí-lo para o idioma inglês como já fez com outra poesia minha. Fiquei muito feliz com seu primeiro trabalho e, envaidecido, novamente autorizei que ela fizesse a versão inglesa desse soneto e de tantos quantos ele quisesse e gostasse. O resultado é essa belíssima obra que hoje trago para vocês nas duas versões. Fiquei tentado a fazer a tradução também para o idioma espanhol, mas não me atrevi. Assim, convido meus amigos da Espanha, Chile, Argentina, Venezuela e Equador, ou quem souber falar e escrever em espanhol, para a execução dessa tarefa. A tradução para a língua espanhola pode ser feita nos comentários, o que me dará muito prazer. Prometo postar no blog e desde já agradeço o especial carinho da amiga Vanessa e das(os) amigas(os) que fizer(em) a tradução para o espanhol.

20 comentários:

tossan disse...

Meu querido amigo, enche-me de orgulho nesta sublime tradução,um pedacinho de Brasil lá fora em forma da tua belíssima poesia! Gosto de vc , mais do que imagina. Estou feliz por vc. Abraço

Marysol disse...

Felicidades Gilbamar, este soneto tan hermoso merece ser traducido en todos los idiomas.
Un abrazo fraterno, amigo mio.

Vanilla Lavender disse...

Querido amigo! Com tantas poesias e sonetos lindos, a claro que precisam ser traduzidos em varios idiomas e assim divulgar as obras literaias brasileiras. Tenho certeza que nao faltara traducao em espanhol!! Se eu soubesse faria com muito orgulho. Um super abraco, e obrigada pelo "credito", da amiga, Vanessa

•.¸¸.ஐBruneLLa França disse...

A tradução do soneto está divina!
E que versos maravilhosos compuseste!
beijos e borboleteios

Café da Madrugada® Lipp & Van. disse...

Marvilhooooosa tradução, e maravilhoso texto seu! Admiro muito tudo que escreves!

Tomara que se espalhe pelo mundo;
e que possam conhecer sua tão perfeita arte!

Adrisol disse...

felicitaciones, amigo poeta!!!!!!!!!
merece ser traducido a todos los idiomas............
sencillamente, fascinante

un gran abrazo

Laura disse...

Amigo; não sei Inglês suficiente, mas desde já lhe digo que, só o facto de fazer a tradução, já é em si, um acto de amor e boa vontade...Parabéns para ela e para vc..da, laura..

Fa menor disse...

É muito bom quando o nosso trabalho é reconhecido.
A prova está quando alguém lhe pega como aqui para traduzir, por exemplo.
Parabéns!

Hermínia Nadais disse...

Gostei imenso do poema... em português, claro, pois em inglês valho pouco mais de zero.
Beijinho, é muito bom vir aqui

cynthia disse...

Bello en cualquier traducción, el sentir la escencia misma de cada verso bien logrado.

besos.

Carmem disse...

Teus poemas merecem esta atenção e todo este carinho...são lindos!...
Parabéns!...fico envaidecida e agradecida pela amizade!..

Bjo

Eliana disse...

Bom Dia, Gilbamar

Está muito lindo seu novo visual e o seu post.

Um abençoado dia para você,
Fique com Deus,

Liliana G. disse...

Bellísimo soneto donde las cuerdas de la lírica y el sentimiento se hacen verso.
Un abrazo.

hadas y duendes disse...

gilmar, es bellisima tu poesia, todo lo que hay aquí es muy bonito.
te dejo un gran abrazo y gracias por pasar por mi sitio

Multiolhares disse...

Parabens,estes cantinhos tem um pouco dissi, de se ver a amizade propagada por outros lugares e acaba em formas de carinho como a que te fizeram
beijos

Deusa Odoyá disse...

Olá meu amigo Gilbamar.
Parabéns pelo seu trabalho reconhecido.
Seu blog e seu texto estão maravilhosos.
Uma semana de muita paz, amor e luz.
Fiquem na paz.
Beijinhos doces de sua amiga.
Regina Coeli.

Atreyu disse...

Lindo! Lindo! Lindo
Em ambas as línguas!
Perfect!

Christi... disse...

Oi meu querido, um soneto a se traduzir e a se falar em todos os idiomas, porque a arte não tem barreiras, se é vencida, são detalhes que acrescentam.

Bjs no coração
Chris

manzas disse...

Sublimes versos escapam das almas dos poetas
Viajando até ao fundo dos céus como balões …
Suspensos ficam no tecto brilhando poesias inquietas
Reflectindo olhos orvalhados em prados de emoções

Dedicado a todos
Os poetas e poetisas
Deste mundo,
Os que já adormeceram,
E aos outros
Que ainda nem sono têm...

Bem hajam!

Um resto de uma boa semana...

O eterno abraço…

-MANZAS-

e,suruda do detestoestudar disse...

muito bonito...
brigada pelo comentário do bálsamo de ferrabrás!!!!!!!!!
feliz de mais por vc ter gostado
bjos