domingo, 12 de julho de 2009

DECRETO POÉTICO


Todas as rosas são poemas;
um jardim florido é um livro de poesia.
Borboletas e beija-flores são artistas
que escrevem enquanto voam
e nenhuma mão humana os alcance,
deixe os olhos chegar até eles
através da alma e do coração.
Nenhum sorriso será apagado
nenhuma lágrima irá à face
não haverá expressão de ódio
em qualquer rosto humano
e os lábios de quem sorri
permaneçam entreabertos
para os beijos de amor.
Por do sol, luar e estrelas
pertencem aos sonhadores,
aos românticos e aos poetas,
que vêem com o coração;
reservada aos astrônomos
somente a aspereza da razão.
E a vida, o mais lindo e mais
perfeito soneto do Criador,
deve ser respeitada como
uma inigualável obra de arte.

7 comentários:

Giane disse...

"E a vida, o mais lindo e mais
perfeito soneto do Criador,
deve ser respeitada como
uma inigualável obra de arte."

Nem preciso acrescentar mais nada.

Beijos mil, Amigo Gilbamar!!!

Papoila disse...

Belo hino à vida!
Beijos

Adrisol disse...

perfecto poema!!!!!!

felicitaciones y continúa así..

abrazos en un domingo muy frío..

Romicas disse...

Adorei esse poema e peço autorização para o colocar no meu blog, fazendo referência, claro, ao seu autor.
Parabéns por mais um poema maravilhoso.
Um beijo para você e Ana
Romicas

Liliana G. disse...

Bellísimo poema donde tu sensibilidad a flor de piel nos traslada a ese "jardín florido" y donde la poesía baila de la mano de la vida.

Un cariño inmenso, querido amigo.

isis de la noche disse...

Qué bellas obras, mundos de color, que pinta tu poesía!!!

versos llenos de vida y de luz..

besos!!

Úrsula Avner disse...

Mais um poema que expressa sua sensibilidade na escrita poética meu caro Gilbamar. Grande abraço.