quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

NINGUÉM ME ESPERAVA

Tanta gente aguardando alguém,
braços agitados no ar davam alento
a quem chegava, mas ninguém
para acenar-me por um momento

Os olhos da multidão não me procuravam
não havia lábios chamando meu nome
avistei mãos que se cumprimentavam
sou ninguém que no meio do povo some

Nem meu sorriso cativou, por desconhecido,
abraços ansiosos não me esperavam
senti falta de um aceno, um simples sorriso
por que só os desalentos me aguardavam?

Desembarquei do avião, olhei o horizonte,
e senti incomensurável aperto no coração
me vendo assim sozinho, tão distante,
necessitando tanto de um aperto de mão

Apenas tua gélida ausência era evidente
talvez somente as pedras são esquecidas
e em meio a tanta gente contente
eu caminhava por trilhas escurecidas

9 comentários:

Ana Martins disse...

Caro poeta,
este é pois um poema intenso em emoções e sentimentos.

Muito bonito!


Beijinhos,
Ana Martins

Isa disse...

Belíssimo momento,meu querido Amigo.
Beijos de AMIZADE,para 2!!
isa.

Ana Paula Duarte disse...

Poesia noltálgica e lindíssima amigo!
Parabéns.
Desejo-te um feliz 2010 composto não de ausências e sim de presenças!
Abraço.

Lara Amaral disse...

Triste e bonito poema. É ruim não ter alguém para ajudar a levar a bagagem de tantas memórias.

Abraços!

Gabiprog disse...

No es cuestión de la cantidad de gente que hay, sino de las emociones que salpican.


Un abrazo.

Giane disse...

Ninguém é uma ilha...
Por mais que se diga que se é feliz sozinho, chegam as horas em que solidão, parece uma "estranha" no ninho...

Beijos mil, Amigo Gilbamar!!!

Vitinhobinho disse...

que leveza nas palavras..

Conhece o exemplo de vida da Yumi Faraci ? Da uma olhada no que escrevi a respeito e comenta por favor.. Vale realmente a pena pensar sobre! http://tinyurl.com/y99nan3

Adna disse...

Há um selo de homenagem para o seu blogue.

Veja aqui:

http://sentimentosad.blogspot.com/2010/01/estou-muuuuito-muito.html

abraço!

Ana Maria disse...

Parabéns meu poeta, belo poema!
Beijinhos no seu coração!