quinta-feira, 13 de agosto de 2009

CANTA POETA!


Se todo amor não vencer o egoísmo
haverá na vida um sentido qualquer?
O tempo é agora de preservar o lirismo,
comparar uma flor a uma linda mulher

Caso o poeta não finja e nunca cante,
desvaneça de encantar com seus versos,
jamais da ternura haverá o rompante,
é certo que a paz não conterá os perversos

Por essa razão, que o amor maior perdure,
seja todo egoísmo esmagado
a ternura permaneça aqui e alhure

E tu, poeta, finge, exponha o teu amor,
seja um anjo na terra encantado
e no céu da fantasia cante a tua dor

13 comentários:

Poesia do Bem disse...

lindamente belo amigo Gilbamar, saudades, visite-me!!!

Vinícius Aguiar disse...

Um soneto a la Vinícius de Moraes! Fiquei até arrepiado!! Assim como o poeta, eu ainda acredito no amor vencendo todas as barreiras, e todos os demais sentimentos, sejam eles negativos ou não, porque o amor tudo vence!!

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO GILBAMAR, MARAVILHOSO SONETO... PERFEITO!!!
ABRAÇOS DE AMIZADE,
FERNANDINHA

Euza disse...

Que todo poeta saiba amar e cantar o amor de forma tão bela quanto vc!
E que nós outros possamos sempre reverenciar a poesia e amar sempre, ainda que em prosa!
Como sempre, uma maravilha de soneto! Ainda roubo a sua inspiração, mesmo que seja para um arremedo de poesia! :)
Beijo, poeta!

Carmem disse...

Gilbamar!...
O amor não pode ser egoísta!
Sempre surpreendendo com poemas lindos!...

Beijo

Adrisol disse...

hermosos versos dedicados al amor sin egoísmo..
felicitaciones, amigo poeta..

abrazos enormesssss

Anne Lieri disse...

Gil,sempre um soneto perfeito!Muito lindo!Adorei de coração!Afetuoso abraço,

Joice Worm disse...

Ai que sorte, hoje! Tenho tentado entrar no seu Blog, mas me dava sempre como se estivesse desativado. Hoje insisti mais uma vez e consegui... Afinal está tudo bem. Que susto. Já não sabia como encontrá-lo, Gil.
Como sempre mais um romântico poema. Bem haja!
Um beijo grande para vocês. Joice.

Liliana G. disse...

¡Bellísimo Gilbamar! El tuyo es un grito de reivindicación a la poesía, al poeta, a la magia de los versos, a ese mundo maravilloso que nos rodea... Me sentí muy identificada.

Un beso grande.

paula barros disse...

"e no céu da fantasia cante a tua dor"

É bom ler assim, o poeta, é uma artista, um pintor de emoções, um artesão de sentimentos, e pode pintar a sua dor, o seu amor, a sua imaginação, e feito você diz a fantasia, como quiser.

Pode gritar a realidade na tentativa de amenizar dores, ou quem sabe até transformá-la.

bom final de semana para vocês.

•.¸¸.ஐBruneLLa França disse...

Se o amor não vencer, não há vitória!

Beijos e borboleteios

PROFª LUCIANA disse...

Belíssimo soneto.
Obrigada pela pesençalá no blog.
O mundo precisa de mais pessoas com iniciativa para expressar aquilo que é belo, como os poemas postados aqui.
Abraços

Mai disse...

Oi, Gil, poemar é preciso.
Em meio à dureza, guardar o lirismo.
Força e delicadeza. Canta, Poeta!
Que o teu canto cobrirá os quatro cantos deste mundo sem fronteiras e oxalá muitos leiam, sintam e pensem na verdade que é o amor.

Abraços, Gil.
Bom domingo.